volta ao índice das edições de 2001 EDIÇÃO n.º 16 (Fevereiro de 2001)
 
POR AMOR DE DEUS NÃO LEIA:
EDITORIAL: L'air du temps
A culpa é dos outros, claro. A culpa é "deles": dos que têm que fazer alguma coisa pela gente. Perdoar-nos as dívidas, dar-nos um subsídio, um rendimento qualquer, no mínimo. Mesmo boa actriz, ninguém quer a culpa. E então remaquilha-se.
Editorial de Maria Filomena
O JEITO: Prémios “Calhau 2000” da Imprensa Transmontana
Aqui no Eito não somos lá muito apreciadores da episcopal tradição do beija-mão, mas qualificamo-nos em todo o resto: prezamo-nos, e não negamos a nossa superioridade (com possível excepção no campo da moral...) Assim, é mais do que natural que pensemos ser este o momento ideal para instituir os nossos próprios prémios.
Texto de Fernando Gouveia
REPORTAGEM: Ucranianos em Terras de Aguiar
Gastas as páginas dos jornais das paróquias a falar dos portugueses emigrados nas Alemanhas e nas Franças da nossa diáspora, chegou agora o tempo de falarmos de outra migração, neste caso a imigração. de Leste.
Reportagem de Rui A. Araújo, Carlos Chaves e P. Araújo
Fotografias de Paulo Araújo
QUESTIONÁRIO: António Cabral
«Podíamos instalar a Internet em todas as escolas e juntas de freguesia, fazer passar uma auto-estrada ao lado de cada aldeia, que nem assim a desertificação iria suster-se. Talvez pelo contrário. Era como se diss´sssemos: vá, saí dessa espelunca.» António Cabrial em entrevista.
Entrevista de Gil Silva
Fotografias de Pedro Martins Colaço
PERFIL: Leandro em Movimento
A escolha era entre a repostagem sobre o Teatro em Movimento e o perfil de Leandro Vale, o fundador da companhia. À chegada a Bragança, nas vidraças do café Xavier, recortava-se uma figura volumosa. Se não houvesse fantasmas nas artes da representação, a ideia de um Orson Welles versão nordestina seria facilmente rebatida. Era cedo para qualquer comparação de estilos, talentos ou personalidades, mas a welliana volumetria impunha-se.
Reportagem de Luís C. Teixeira, R. A. Araújo e C. Chaves
CONTEÚDOS: Inevitabilidades
O Eito Fora faz três anos. Antes que o champanhe nos tolde a visão e atrofie o discernimento, vamos falar de inevitabilidades.
Texto de Rui Ângelo Araújo

PROFISSÕES: As malhas que ela tece
Retrato de uma Penélope transmontana.
Texto de Carlos Chaves e Paulo Araújo
Fotografias de Paulo Araújo

CRÓNICA DE VIAGEM: Naturalidades de Goa
Em Portugal somos muito discretos e convencionais na venda de coisas ligadas à morte. Em Goa, esses temas parecem desmistificados.
Texto e fotografias de Nelson Pereira

HISTÓRIA & LITERATURA: Falar de cor de Rosa
Que procuravam os academistas alfacinhas na estância termal de Pedras Salgadas nos férteis anos 20?
Texto de Luís C. Teixeira

CADERNOS DE VIAGEM: De Buenos Aires à necessidade de plantar árvores
E não ter havido um amante das árvores em Portugal! Um que ardesse em sonhos de verde e desatasse a plantar árvores com zelos de megalomania.
Texto de Maria Filomena

'Andarilho', símbolo do EITO FORA

Campanha 'Integração de Refugiados na União Europeia'

ESCRIVANINHA:

As Vacas [1]
os bois fazem os ninhos nos beirais dos telhados, e a primavera segue o seu curso florido, enquanto a mimosa e a amarela comem malmequeres.
(Anacrónica de Manuel Guimarães)

As Vacas [2]
Desamadas. Maltratadas. Incompreendidas. Instrumentos de dislates.
(Anacrónica de Luísa Costa)

Poesia
Produções de Troglodýtes Trogloditikós, Eugénio Branco e Maria José Quintela.

Poemas a tira-linhas [1]: O astronauta das abelhas
É no Algarve, aliás, que tudo isto se passa. Esse Algarve arredado do mar, que também o há.
(Pro(e)s(i)a de Vítor Nogueira)

Poemas a tira-linhas [2]: Suponhamos
Suponhamos que há um segredo maior na minha vida. Suponhamos que decido revelar-te o segredo maior da minha vida.
(Pro(e)s(i)a de Vítor Nogueira)

Dedicatória
Símbolo da 'Escrivaninha' Irra! que se me arrepia a espinha...
(Poema-manifesto de Paulo Araújo)

EITO FORA: transmontano sem preconceitos

vai para o topo da página Colaboraram neste número: Eugénio Branco, Fernando Gouveia, Francisco Lameirão, Gil Silva, Luís C. Teixeira, Luísa Costa, Manuel Guimarães, Maria Filomena, Maria José Quintela, Nélia Aguiar, Nelson Pereira, Pedro Martins Colaço, Troglodýtes Trogloditikós, Vítor Nogueira.